Apologética Católica

Descoberta arqueológica confirma doutrinas e tradições católicas


Escavações arqueológicas realizadas na cidade de Megido, em Israel,  revelam as ruínas de uma igreja que pode ter sido uma das primeiras da história. Segundo a perita  em inscrições antigas, Leah di Segni (Universidade Hebraica de Jerusalém), “as letras, os nomes e a forma [dos mosaicos lá encontrados] apontam para antes de Constantino”. Diz ainda que a cerâmica encontrada – potes de cozinha, jarras de vinho – é “do fim do período romano”, tal como os motivos desenhados. “A decoração é romana, não bizantina. E não temos nenhuma cruz no chão, temos peixes.” (Leia mais em Cultura e arqueologia )

Os fascinantes achados do interior do templo jogam por terra as alegações protestantes contra notórias doutrinas e praticas católicas:

1- Batismo infantil por aspersão

[…]Durante os primeiros trabalhos para a construção de mais um setor da cadeia foi achado junto do local um mikveh, ou seja pia batismal. Juntamente com ele as bases de uma grande construção e também mosaicos de grandes proporções com inscrições em grego.  Leia mais em Cafe Torah

Essa descoberta revela-nos que, de fato o batismo por aspersão já era uma prática existente entre os cristãos primitivos. Fica também confirmado que o pedo-batismo, ou o batismo infantil, era uma doutrina e prática da Igreja dos tempos apostólicos, e não introdução de Constantino como afirmam alguns protestantes.
[…]Na terceira e mais importante inscrição lemos “Ao Deus Yeshua ( Deus Jesus) em sua Memória”.

2- A Divindade de Cristo

Portanto, fica confirmado que o reconhecimento da natureza divina de Cristo não foi adulteração posterior da doutrina cristã promovida pela Igreja Católica, como afirmam os testemunhas-de-jeová, e sim que esse reconhecimento constituía a crença dos cristãos primitivos.

3- Iconografia Sacra

Por fim, a igreja de Megido nos revela que o uso de representações ou iconografia sacra era uma prática corrente entre os cristãos primitivos, a qual a Igreja Católica permanece fiel desde então, ao passo que as confissões protestantes a renegam sob a alegação de que são corrupções da doutrina introduzidas pelo paganismo.  Entre as varias representações encontradas pelas escavações em Megido, na mesa do altar encontra-se o mosaico de uma mulher com a seguinte inscrição : “Akeptus, uma amiga de Deus, ofereceu esta mesa a Deus, Jesus Cristo, como memorial. ” a mesa em questão pode ter sido usada para a celebracao eucaristia daquela comunidade.  (Leia mais em Ciência Confirma Igreja )

1 resposta »

Seja respeitoso. Atenha-se ao tema do post. Comentários fora do tema original poderão ser excluídos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s