Doutrinas & Dogmas

Jesus tinha irmãos? O que diz a Bíblia?


Clemente, Doce, Sempre Virgem Maria!

Há três argumentos principais contra a virgindade perpétua de Maria:

  1. A palavra “até” , que em algumas versões de Mateus 1:25, parece sugerir que Maria e José tiveram relações conjugais após o nascimento de Jesus.
  2. Tanto no Antigo quanto no Novo Testamento, a relação sexual para os casais é divinamente aprovada (Gn 1:28, 09:01, 24:60, Pv 05:18; Sl 127:3; 1 Coríntios 7:5, 9 ),  por que Maria e José  se absteriam?
  3. Somos informados de que Jesus teve irmãos e irmãs em (Mt 12:46-47; Mateus 13:55, Marcos 3:31-32, 06:03, Lucas 8:19-20, João 2:12; 07:03 , 5, 10, Atos 1:14). Por fim, Jesus é chamado “primogênito” de Maria (Lucas 2:7).

Argumento 1.

A palavra “Até”. O problema com esse entendimento é que ela obriga o uso do Português moderno na leitura da Bíblia. Na Bíblia, a palavra grega e hebraica para ‘até’ significa apenas que alguma ação não acontecera até certo momento. Os estudiosos estão de acordo sobre este argumento. Por exemplo, o Dr. William Hendriksen,  ex-professor de Novo Testamento na Literatura do Seminario Calvinista nos EUA , escreve: “Essa conclusão NÃO pode se basear apenas em cima do termo “até”. Esse termo nem sempre apresenta um evento (Neste caso: ela deu à luz a um filho) onde a situação anterior (ou seja, a ausência de relações sexuais) seja alterada, invertida (ou seja, não implica que após o nascimento o casal começa a ter relações sexuais).” De O Evangelho de Mateus, p. 144.

Considere esta citação de Samuel: “E assim a filha de Saul, Mical não teve filhos ‘até’ o dia da sua morte (2 Samuel 6:23). “Será que devemos concluir que ela teve filhos após sua morte? E o corvo liberado da arca? Nós lemos que o corvo “voava indo e vindo ‘até’ que as águas secaram da terra (Gn 8:7).” Isso significa que o corvo voltou depois de baixa? Outros exemplos podem ser vistos em Dt 34:6; 1 Macc 05:54 e Sl 109:1

Argumento 2.

Os “irmãos” do Senhor. Nem o aramaico, a língua que Jesus falava, nem o hebraico, têm uma palavra específica para designar primo. Na realidade, o termo irmão foi muito utilizado na Bíblia para descrever os membros próximos da família, incluindo primos e tios. Ló, por exemplo, era sobrinho de Abraão. Pois ele era filho do irmão de Abraão, Harã. No entanto, em Gênesis 14:14, Ló é descrito como irmão de Abraão. Em Mt 29:15 Jacob é chamado o irmão de seu tio Labão. Novamente em 1 Crônicas 23:21-22 filhas de Eleazar de seus ‘irmãos’ casados. Isso não é possível porque Eleazar não teve filhos. Esses ‘irmãos’ na verdade eram seus primos, os filhos de Cis. Cis era irmão Eleazar.

Aprendemos com outras passagens bíblicas que a palavra irmão tinha um uso até mais amplo. No caso dos quarenta e dois irmãos do Rei Achaziah (2 Reis 10:13-14), a expressão é usada para se referir a meros parentes, nem mesmo parentes próximos. Usos similares são encontradoss em Dt 23:07; Jer 34:9. O termo ‘irmão’ também foi usado para descrever pessoas alheias, como um amigo (1 Reis 9:13, 20:32 e 2 Sm 01:26). Em Amós 1:09, a palavra é usada para descrever um aliado, similarmente ao uso atribuído no contexto moderno entre alguns cristãos ao se chamarem de ‘irmãos’ devido a sua afinidade religiosa.

Nas passagens que se referem os irmãos do Senhor, Mt 12, 46-47 08:19, Mc 3:31-32, Lc e todos parecem estar relacionadas ao mesmo incidente. O uso da palavra irmãos, como já vimos, não é prova de que Maria teve outros filhos biológicos.

Irmãos específicos são nomeados em duas passagens: Em Mt 13:55, Tiago, José, Simão e Judas são listados. Tiago e José são identificados em Mt 27:56 como o filhos de outra Maria, provávelmente Maria de Cléofas, encontrada em Jo 19:25. Simão parece ser Simão o Cananeu de Mt 10:04. Judas é chamado o filho de James, em Lucas 6:16 e Atos 1:13.

A segunda lista de irmãos ocorre em Mc 6:3. São Tiago e de José, de Judas e de Simão. Tiago e José são identificados em Mt 15:40 como os filhos de outra Maria. Esta é provavelmente a mesma Maria discutida acima, que aparece em Jo 19:25. Judas e de Simão aparecem na lista de Mateus (Mt 13:55).

Argumento 3

Filho primogênito. Essa objeção ignora o uso idiomático judaico  antigo da palavra primogênito. No contexto Judeu este termo refere-se claramente a primeira criança que abre o ventre (Ver: Ex 13:2 e Nb 3:12) fosse ele o único filho do casal ou não.

Conclusão: As supostas ‘evidências bíblicas’ que indicariam que Maria tenha tido outros filhos depois do nascimento de Jesus, uma vez analizadas contextual e historicamente, não provam o argumento Protestante. No entanto, a discussão acima não apresenta um caso bíblico da virgindade perpétua de Maria. Qual é a base bíblica para tal doutrina Católica?

Leia em breve “Base bíblica para a virgindade perpétua de Maria.”

3 respostas »

  1. Li todo o texto e vou ver essas passagens Bíblicas. Tenho muito interesse em ler o que está escrito na Bíblia sobre Maria a mãe do Salvador..Tenho honra e respeito a Maria. Me alegra muito esse assunto. Agradecendo ao autor que escreveu.

    Curtido por 1 pessoa

  2. olá! A paz! Só corrigindo o ultimo paragrafo do argumento 2. Vocês escreveram “Tiago e José são identificados em Mt 15:40 como os filhos de outra Maria.” Porém tal passagem não existe. Creio que tenham se confudido de evangelho. O correto seria: Mc 15:40.

    Curtir

Seja respeitoso. Atenha-se ao tema do post. Comentários fora do tema original poderão ser excluídos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s